28 de ago de 2010

Ermertrudes de Bruges




Bem-Aventurada Ermentrudes de Bruges (+1290)

Muito pouco se sabe em relação a esta corajosa batalhadora da Ordem de Santa Clara. Nasceu em Colônia, Alemanha. Provavelmente filha de um grande magistrado. Querendo servir a Deus de forma radical, abandonou sua casa e sua família em 1240, acompanhada de uma serva de nome Victória, estabelecendo-se em Bruges na Bélgica, numa pobre cabana onde iniciou uma vida eremítica e viveu por doze anos. Ouvindo falar de Santa Clara de Assis através dos Frades Menores abandonou a vida de eremita por uma vida segundo a Regra de Santa Clara, transformando seu eremitéiro em Mosteiro. Inicia então uma fase fecunda de fundação de vários Mosteiro nos Países Baixos, Holanda, Bélgica e Luxemburgo, conhecidos na época como províncias flamengas. Passados alguns anos, Ermentrudes resolveu ir pessoalmente à Itália, com o fim de conhecer Clara de Assis e as Damianitas. Ao chegar em Roma, recebe porém a notícia de que Clara já  havia falecido. Voltando a Flandres, fundou vários outros Mosteiros, com faculdade para tal missão recebida através de uma Bula do Papa Alexandre IV. Essa Bula, dava-lhe a permissão e a bênção para realizar a fundação de seis Mosteiros na França e na Germânia. Aumentando o número de virgens consagradas, mandou construir em 1260 um novo mosteiro chamado de “Bethleem” na paróquia de Santo Egídio, quando ela era abadessa do Mosteiro de Ipres, conforme aparece na Bula de fundação, dirigida a ela naquele ano de 1260, a qual se conserva no arquivo do Mosteiro de Bruges. Essa mesma Bula concede a Ermentrudes, abadessa do Mosteiro de Ipres, uma ampla faculdade de edificar seis Mosteiros da Ordem de Santa Clara nas regiões da Alemanha e da França. De fato, do Mosteiro de Bruges nasceram o Mosteiro de Ipres em 1257, o de Gand em 1286, o de Wercken em 1287, o de Andromare em 1288. Ao todo Ermentrudes teria fundado uns dezessete mosteiros durante sua vida. Segundo Lucas Wadding, historiador e compilador, Santa Clara de Assis teria escrito duas cartas a Ermentrudes. Ele, entretanto, ao copiá-las de um código fidedigno da época, nos transmite uma só versão, que não se pode considerar como reprodução literal do suposto texto original. Seria talvez uma fusão dos dois textos, uma espécie de resumo do conteúdo das duas cartas, tal como a temos hoje. Deste modo, o texto atual não tem as características pessoais que encontramos nas textos próprios de Santa Clara, mas seu conteúdo tem semelhança com as cartas dirigidas a Inês de Boêmia. Não podemos indicar as datas extremas da existência de Ermentrudes de Bruges por falta de suficientes dados históricos. De qualquer modo, ela sobreviveu alguns anos Santa Clara, e foi uma dinâmica propagadora da Ordem na Alemanha e nos Países Baixos, deixando atrás de si uma fama de santidade que perdura até hoje. O Mosteiro de Bruges nasceu através de uma relação muito estreita com o das Damianitas de Assis e esse espírito Ermentrudes imprimiu nas outras fundações. Teria morrido em 1290. Sua festa é celebrada no dia 19 de fevereiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário